terça-feira, 30 de novembro de 2010

Entrevista com Danilo Lopes, Vocalista e Baterista do Ceremonya



E ae galera.
Bom, o entrevistado dessa semana é o Danilo Lopes
Vocalista e Baterista da Banda Ceremonya
Uma entrevista muito legal,
e vocês poderão conhecer um pouco mais dessa pessoa maravilhosa e abençoada por Deus.








CLIQUE AQUI PARA VER A ENTREVISTA











O entrevistado da semana é o Vocalista e Baterista da Banda Ceremonya, Danilo Lopes.
Tudo bem Danilo? Como você define a música Católica hoje em dia?
Danilo Lopes: Tudo bem, graças a Deus!!! A música católica tem chegado a lugares fantásticos. Vemos no caso do Pe. Marcelo Rossi, o maior expoente da música católica há mais de uma década, com milhões de CDs vendidos e tendo ampliada a mensagem do catolicismo no Brasil de maneira jamais imaginada por nós.
Temos recentemente acompanhado também o trabalho do Pe. Fábio de Melo e do Rosa de Saron que atingiram também a grande mídia. Além de tantos outros ministérios, bandas, cantoras e cantores que já estão na estrada há muito tempo, vivendo disso dignamente e crescendo a cada ano. Graças a Deus!!
Graças a Deus, a tendência é o crescimento. A música católica vai ainda muito além do que estamos testemunhando!!! Tenho plena certeza disso!!!




Além do Ceremonya você já fez parte de outras bandas, quais foram esses trabalhos? e como começou seu amor pela música e em especial pela música católica?
D.L.: Toquei com duas bandas antes de minha conversão, o Terceiro Rëich e o Extravaganza. Após minha conversão, toquei com  Eterna durante sete anos. Assim que sai, montei o trabalho do Ceremonya. Eu comecei a ouvir rock com treze anos e a paixão por tocar e cantar veio logo em seguida. Daí, pra decidir que era isso que queria pra minha vida, foi um passo. Não é simples viver de música. Mas, o amor ao que fazemos e à Palavra de Deus sustenta tudo isso nos momentos de dificuldade.




Uma banda Católica precisa de uma Espiritualidade muito forte, pois este é o sustento para a caminhada na Igreja. Como vocês direcionam o trabalho de vocês neste sentido? Oram juntos? O que vocês fazem?
D.L.: Já percebemos que o show do Ceremonya funciona muito melhor quando colocamos momentos de forte oração e pregação. Então, mudar isso nesta altura do campeonato é muito difícil. Pra segurar esta onda no dia a dia, a leitura da bíblia, a confissão, oração diária, missa, etc passam a ser fundamentais. Senão, a gente não agüenta a pressão e cai na rotina, Claro que momentos difíceis fazem parte. Mas, a gente precisa estar preparado pra estas horas. Uma coisa que ajuda de mais é tocar na missa. Isso fazemos há muito tempo e dá um sentido bem diferente pros shows e retiros  em que trabalhamos.


Danilo Lopes
Nei Medeiros
Marcelo Fleming
Thiago Melo






O Ceremonya é uma banda mais voltada para o estilo "metal", as primeiras músicas foram gravadas em Inglês, com o tempo a banda começou a gravar musicas em Português e voltadas para a liturgia, mais sem perder o estilo que a banda carrega desde o começo. Como foi acontecendo essa mudança? E com essa mudança o Ceremonya conseguiu atrair um público maior?
D.L.: Foi algo bem natural e foi direção de Deus. Quando a música “Sacramento da Cura” começou a ser tocada na missa, senti o pedido de Deus para que fizéssemos um trabalho todo em português que tivesse uma direção também litúrgica. Isso, de fato, nos levou a um público maior. Atingimos a família como um todo e não somente os filhos.




A Igreja é o lugar da mulekada, é uma música que mostra a realidade de muitos jovens. Como surgiu a inspiração para esta música?
D.L.: O refrão desta música era uma brincadeira que fiz pra usar no “Vinde e Vede 2009”, que é um retiro de carnaval da Diocese de Criciúma-SC. Quando usado neste evento, ficamos impressionados com a força que o refrão tinha e decidimos colocar em uma música. Daí, o resultado nos shows foi muito forte. A música ganhou respeito e é um dos momentos mais fortes nos nossos shows e do novo CD.








No blog "À Frente da Batalha" já foi postado seu testemunho de vida e conversão. Você acredita que quando um jovem que vê você recuperado e louvando a Deus por tudo isso ele encontra em você uma luz para sair da vida de dependente? Você tem alguma história pra contar nesse sentido?
D.L.: A palavra convence, mas o testemunho arrasta!!!! Sendo assim, acredito que o testemunho escrito e falado são necessários pra caramba. Porém, minha principal preocupação é com o meu dia a dia. Tenho que manter minha sobriedade. Não posso achar que tudo bem se tomar uma cerveja, mesmo que seja na minha casa longe do público que acompanha minha trajetória. Mesmo porque a sobriedade é um assunto sério pra caramba. Eu estou sóbrio há mais de 16 anos e isso é uma grande bênção. Não dá pra brincar e deixar me levar pra cair. Se eu cair, o levantar pode ser muito mais complicado do que imaginamos. Graças a Deus, já ouvi inúmeros testemunhos de outros jovens que assistiram um show nosso ou uma palestra e sentiram que podiam e precisavam mudar de vida e alcançaram a sobriedade, também. Posso afirmar que são muitos ao longo destes 16 anos e pouco.





Quais os planos, projetos do Ceremonya para o ano de 2011?
D.L.: Irmão, no momento, pensamos em fazer o máximo de shows que pudermos pra divulgar o novo trabalho chamado “Ceremonya”, lançado recentemente pela gravadora Paulinas Comep. E ao longo do primeiro semestre planejaremos os próximos passos. O nosso Deus está na direção!!!














Quais são suas influencias músicais? 
D.L.: Bandas de Heavy Metal e Hard Rock, principalmente dos anos 70 e 80.




Deixe uma mensagem para os leitores do Blog "À Frente da Batalha".
D.L.: Vale a pena servir ao Deus da Vida!!!! Ser dEle pra sempre!!!!!!!!!! "...não fui desobediente à visão celestial." (At 26, 19)






Danilo, desde já muito obrigado pela atenção que Deus continue te abençoando e derramando graças por onde vc passar.






Na lingua dos anjos Ceremonya PHN 2010 (eu tava lá \º/)







Ceremonya - Summer Beats 2010 - IGREJA E LUGAR DA MULEKADA

4 comentários:

  1. Parabens ae João,fico bem loko,e o danilo é pra mim um grande exemplo,não só musical(toca e canta mtu),mas espiritualmente.E mostra que nós bateristas tambem podemos ser grandes musicos e servos maiores ainda!

    ResponderExcluir
  2. Cara, sou fã do Danilo há algum tempo já, desde o PHN deste ano, e depois de ler: "Uma coisa que ajuda de mais é tocar na missa. Isso fazemos há muito tempo e dá um sentido bem diferente pros shows e retiros em que trabalhamos." me deu mais forças pra continuar nessa caminhada! Parabéns João o blog está de mais!

    ResponderExcluir
  3. Fala Galera. Já era fã deste cara e tive o prazer de ser apresentado a alguns anos. Imagine como é legal você conhecer pessoalmente alguém que você admira musicalmente. No entanto ser fã de um cantor católico é mais que admiraçào musical, deve haver admiração de vida e isso é uma baita responsabilidade pra quem é o alvo da admiração, pois este deve ser reflexo de Criston e ainda um desafio para quem admira pois deve saber que o outro e humano, limitado e pecador como todo ser humano. Pode parecer mais não é uma relação tÃo simples mas que se torna possível pela misericórdia de Deus, pois somos, todos, animados pelo seu amor.

    ResponderExcluir
  4. Danilo,conheci ele no Eterna,tocando e cantando demais..ai alguns anos se passaram,nos tornamos amigos nos palcos,ja com o Ceremonya,algo que nunca imaginei acontecer.
    Recentemente tocamos em dois shows juntos e foi "matador"! Glória a Deus todo Poderoso!!!
    Abraço e entrem no site da Zuryel.

    www.bandazuryel.com.br

    zezao@bandazuryel.com.br

    Escute nossas músicas e chame a gente pra tocar em sua cidade!

    ResponderExcluir